Maria Ignez Barbosa
 
           
 
Sobre
Maria Ignez Corrêa da Costa, carioca, filha e mulher de diplomata é formada em jornalismo pela PUC do Rio de Janeiro. Começou na Imprensa ainda no primeiro ano da faculdade quando trabalhou no Correio da Manhã e em seguida no Caderno B do Jornal do Brasil. Depois de formada, de Londres por três anos entre 1969 e 1972 enviou matérias para o Jornal do Brasil e depois, em Brasília, trabalhou como repórter na Sucursal do Jornal do Brasil em Brasília. Na nova capital, abriu a Múltipla, a primeira galeria de arte de Brasilia e, posteriormente, com duas sócias, a transformou numa loja de decoração e ambientação de interiores que manteve o nome.
Quando ainda solteira, pela Grafica Record Editora, foi convidada a publicar suas principais entrevistas. Este seu primeiro livro, Gentíssima, de 1968, com prefácio do poeta João Cabral de Melo Neto, um dos entrevistados, foi reeditado anos depois pela Ateliê Editorial em 2007.
Morando em São Paulo desde 2004 e com uma coluna sobre a história da decoração e do design no suplemento Casa, do jornal O Estado de São Paulo, à qual se dedicou por cinco anos e meio, teve mais dois livros publicados pela Editora Metalivros; Casas de São Paulo e Historias de Estilo e Decor. Além disso participou de outras publicações, como Love You Daddy Boy, publicado nos Estados Unidos em 2006, e Coisas de Mãe para Filha em 2011.
Com os pais, morou em Buenos Aires, Washington, Los Angeles, Roma e Ottawa.
Recém casada morou em Londres onde nasceram seus dois filhos, João Bernardo e Mariana. E acompanhando o marido Embaixador, viveu em Montevidéu, Londres e Washington. Atualmente é membro do Conselho de Administração da Bienal de São Paulo e escreve ocasionalmente para jornais e revistas.